devaneios online

posts recentes

Novo Código da Estrada ap...

Kit Assalto ?

Kiva, um ano

coisas...

Actividades sexuais!

CUIDADOS SEXUAIS PARA APO...

MusiCÃO ...

Bugs Bunny, pelo 'pai'

Arrumar a mala é fácil

Vinnie Jones ensina a sal...

mini boss

Ge Ni Al

...

A importância dos detalhe...

Angry football birds?

Publicidade criativa

Hmm.. medo de motoqueiros...

Garfield?

gatos (desta vez com água...

Silicone com fartura

Publicidade

subscrever feeds

arquivos

Julho 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

Já vos tinha dito que os "amaricanos" são doidos?

Agora lembraram-se de inventar uma torradeira par ligar ao PC.

Sim... Liga-se à porta USB do PC e torra fatias de pão...

 

torradeira

A julgar pelo que diz na caixa, funciona com qualquer porta USB. Não interessa se é 1.1 ou 2.0.

Se isto tivesse maneira de por manteiga nas torradas até era capaz de pedir uma coisa destas ao Pai Natal...

Pensando bem... Prefiro levantar o rabo da cadeira, ir até à cozinha fazer 2 torradas na minha torradeira fatela que se liga aos 220V. As torradas fazem-se ao mesmo tempo que aqueço um pouco de leite. Depois ponho manteiga (ou margarina ou lá o que aquela coisa da 'becel' é) e molho as torradas no leite...

Pronto, depois disso volto para o PC e continuo a ver pr0n...

 

AR

 

publicado por AReis às 00:15
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Novembro de 2008

Estes americanos são loucos (again)

Nos Estados Unidos, alguns trabalhadores, que recebem à hora, estão a processar os patrões por estes não lhes pagarem o tempo em que estão à espera que o seu PC (Windows?) arranque, e fique pronto para trabalharem.

Mais detalhes aqui (em inglês)

Por um lado, os patrões têm razão. Se o PC ainda não arrancou, eles não estão a trabalhar. Isto se o trabalho for exclusivamente efectuado com o computador.

Por outro lado, se eles estão lá no local de trabalho, prontos para começar e apenas não o fazem porque o PC ainda não está pronto, a culpa não é deles.

 

Isto é o tipo de diferendo legal que só poderia ter lugar nos 'states'...

No fundo quem ganha são os advogados...

 

Porque não contratam um gajo para entrar 10 minutos mais cedo e passar por todos os computadores e ligá-los? Aí se calhar entra o sindicato ao barulho...

 

O Asterix diria "estes Americanos estão loucos!"

 

AR

tags:
publicado por AReis às 23:08
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 23 de Novembro de 2008

coitados dos indianos

Segundo esta notícia do sol, os indianos são err... pouco dotados...

 

Não sei se é verdade, nem estou particularmente interessado em saber, mas não consegui conter uma risada ao ler o artigo.

Se o problema é o tamanho, porque não compram luvas de látex? Cortando a parte dos dedos, um par de luvas de tamanho médio, dá para 10 err... "gabardines". É capaz de sair mais barato e ninguém teria vergonha de ir a uma loja comprar luvas de látex...

O problema é se todos aderem a esta ideia...

Ainda aparece um indivíduo a procurar comprar luvas de látex:

- Quantas quer?

- Dê-me uma caixa de 20 pares.

- Ena! Vai haver festa rija, seu malandro...

- A sério. É lá para o laboratório...

- Pois pois... para o laboratório... arranjam com cada desculpa...

 

AR

 

Update: Sinto-me aldrabado. Então a notícia afinal já tem 2 anos? que trampa é esta? que é para não dizer merda...

Fui tentar confirmar se era verdade e deparo-me com estas fontes no google datadas de 2006.

Na pesquisa do sapo é a mesma coisa. A primeira notícia que aparece é a do estudo realizado em 2006.

Jornalistas de meia-tigela!

 

tags:
publicado por AReis às 16:41
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 16 de Novembro de 2008

codebits 2008 is over

Acabou o codebits2008.

Já não há nada para ver... É favor circular...

 

Acabei por não ver metade das apresentações que me interessavam. Outras, pareciam uma coisa e ao chegar lá desiludiram-me.

A conectividade wireless também não funcionou a 100%. Só cerca das 18:00 de Quinta-feira é que boa parte do pessoal se conseguiu ligar. Mas depois ficou a funcionar bem.

O espaço estava demasiado escuro para o meu gosto. Vim cá fora várias vezes pra "aclarar as ideias".

O pessoal das segways devia ser recordado da máxima "Se conduzir, não beba". Pelo menos não deviam beber red-bull. Vi alguns quase-atropelamentos, pois alguns pensavam que o open space da entrada era só para eles.

Quanto aos projectos, houve vários interessantes, outros assim, assim... e alguns nem vi :)

 

Agora é tempo de descansar. Para o ano há mais...

 

AR

publicado por AReis às 15:00
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 4 de Novembro de 2008

Hacks de HW no codebits

Acabei de ler no blog do codebits que o Mitch Altman da Make vem cá para nos dar umas dicas de como fazer uns hacks com microcontroladores e não só.

Pelo que li dele, promete....

Será que ainda vou a tempo de investir numa Arduino?

 

AR

 

 

sinto-me: nistálgico
publicado por AReis às 01:24
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 1 de Novembro de 2008

lame phishers

Se usam email, de certeza que já receberam mensagens de phishing.

Geralmente, são fáceis de detectar, e na sua maioria não produzem efeitos. Embora as haja bem preparadas e muito mais difíceis de detectar, mensagens como a que recebi, em que me avisam que a minha conta no banco Lloyds poderá ter sido indevidamente usada por acessos provenientes dos seguintes endereços IP: "812.164.72.212 , 195.XX.XX.XX , 201.XX.XX.XX", não devem ter muito sucesso.

 

Primeiro, e isto para Portugal, duvido que haja por cá assim tantos clientes do banco Inglês. Eu não tenho, e provavelmente nunca terei conta no Lloyds.

Depois, porque nenhum banco digno desse nome usaria uma mensagem contendo links para que confirmássemos o nosso endereço IP...

 

Estas são as razões obvias. Depois há as razões menos obvias, e que nem toda a gente saberá procurar. Por exemplo, aquele endereço IP que destaquei, não existe. Qualquer entusiasta ou utilizador mais avançado da internet sabe que os endereços IP são constituídos por 4 números cujos valores podem ir de 0 a 255. (Com IPV6 a coisa muda, mas para já continuamos com IPV4)

Ora, 812 está fora desse intervalo. Poderia ser uma gralha? Talvez. Mas se seria algo inadmissível numa correspondência deste tipo, que se presume automatizada.

Analisando o link providenciado (basta colocar o cursor sobre ele, sem clickar) vê-se que o texto do link não coincide com o endereço para onde seríamos encaminhados. Deixo aqui o link tal como me enviaram: Click Here To Confirm Your IP(s). Coloquem o cursor sobre o texto do link e podem ver que o site para onde este liga é skabarga.com... O firefox e o IE mostram esta informação na status bar (linha de baixo da janela do browser).

Há mais coisas para ver, nomeadamente os cabeçalhos da mensagem, que neste caso mostram que o remetente usou uma conta da Argentina para me enviar o email...

 

Mas, há algumas bem feitas, e só com uma análise mais cuidada é que se percebe se é legítima ou não. Por isso tenham sempre cuidado.

 

Uma coisa que joga a nosso favor é a nossa língua. Grande parte das tentativas de phishing que recebi em Português, tinham evidentemente sido produzidas usando um tradutor online, e tornavam-se ridículas de ler. Dificilmente teriam sucesso.

 

Mesmo assim aqui ficam algumas dicas para se precaverem:

  • Se a mensagem é referente a um banco ou instituição de que não é cliente, ignore-a logo.
  • Se o texto da mensagem contiver erros grosseiros de Português, desconfiem...
  • Se, como eu, usarem várias contas de email, verifiquem se o a mensagem foi enviada para a conta que indicaram ao banco.
  • Se a mensagem contiver links para os serviços do banco, verifiquem bem esses links. Confirmem que não vão parar a uma outra página. Olhem com atenção. Por vezes uma simples troca de letras pode enganar.
  • Para utilizadores mais avançados, podem analisar a fonte da mensagem e assim topar outras inconsistências

A forma mais segura de proceder é usar um browser, digitarem manualmente o endereço do banco.

 

E pronto, mais um post de serviço público.

AR

publicado por AReis às 15:28
link do post | comentar | favorito
|

Publicidade

disclaimer
AReis
My Tech blog
Aquecedores a óleo
Arrendar Casa
Classificados grátis

pesquisar

 

tags

todas as tags

LibraryThing

Publicidade