devaneios online

posts recentes

Novo Código da Estrada ap...

Kit Assalto ?

Kiva, um ano

coisas...

Actividades sexuais!

CUIDADOS SEXUAIS PARA APO...

MusiCÃO ...

Bugs Bunny, pelo 'pai'

Arrumar a mala é fácil

Vinnie Jones ensina a sal...

mini boss

Ge Ni Al

...

A importância dos detalhe...

Angry football birds?

Publicidade criativa

Hmm.. medo de motoqueiros...

Garfield?

gatos (desta vez com água...

Silicone com fartura

Publicidade

subscrever feeds

arquivos

Julho 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Sábado, 31 de Janeiro de 2009

Procurando inspiração

Tenho andado a escrever umas coisas. Nada de especial, mas tenho um certo gosto em escrever. Inventar uma situação ou uma pequena história, e depois vê-la crescer, ganhar corpo e forma, é algo muito interessante.

Apesar de eu escrever no portátil, e muitas vezes durante a viagem de, e para o trabalho, sempre tive uma certa admiração por quem escreve em papel. A perfeição exigida a quem escreve sem o recurso a um corrector ortográfico ou à possibilidade de apagar as últimas palavras ou mesmo linhas, e substituí-las por outras melhores, mais adequadas, é algo que me impressiona.

Hoje em dia, já muito pouca gente usa caneta e papel para escrever. O processador de texto revolucionou a arte da escrita. E com ela saíram de cena todo um conjunto de objectos associados à escrita.

Hoje ao pensar nisso, apeteceu-me reviver um pouco o passado.

Fiz um pequeno ensaio fotográfico - mais uma vez o avanço tecnológico a facilitar a vida - e seleccionei esta imagem, que no fundo resume o título do post.

 

e, sim, os reflexos foram intencionais.

 

AR

2

publicado por AReis às 17:23
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2009

balanço bolsista de 2008

Conforme, disse em tempos, tenho andado fora da bolsa. Quando as quedas se acentuaram, ainda hesitei, mas acabei por vender o que tinha em carteira. Fiquei com umas quantas da SONC, quase por acaso, e como são tão poucas, nem me preocupei muito.

Desde Julho, que estou fora da bolsa. Na altura, custou-me um bocado a vender, mas agora, com o beneficio de poder olhar para trás e ver o que se passou, só tenho pena de não as ter vendido mais cedo :)

 

Volta e meia dava-me vontade de voltar a entrar, nem que fosse numa situação de "toca e foge", mas consegui resistir. Uns meses depois, e com a crise a revelar-se na sua totalidade, resolvi depositar o dinheiro com que negociava na bolsa, numa conta à ordem. Um prazo de 6 meses, e um taxa de 5.75% pareceram-me uma opção deveras interessante. Ora os 6 meses estão a aproximar-se do fim, e eu volto a ter vontade de negociar na bolsa.

Por isso, resolvi pegar de novo nisto e retomar as sessões...

Para já fui fazer o balanço do ano transacto.

Tive perdas de 9.33%. Sei de quem teve resultados melhores, e de vários com resultados bem piores. De qualquer modo, acho que fiz bem em sair e manter-me de fora. Acho que não sei negociar em bear market.

 

O ano passado investi em vários títulos do PSI20 - ALTRI, CIMPOR, EDP, EDPR, GALP, JMartins, Portucel, REN, SONC, SONIND, Sonae. Se calhar são demasiados títulos para manter debaixo de controlo. Este ano quero ver se consigo reduzir o número de títulos em carteira.

 

Tenho acompanhado o Caldeirão de Bolsa, e recomendo-o vivamente a quem se interessa por estas coisas da bolsa. Já dou por mim a fazer uma "pré-selecção" dos títulos onde irei eventualmente investir. Para já, e sem sequer ter olhado muito para elas, parece-me que a EDPR, a CIMPOR, e a JMARTINS serão uma (eventual) boa aposta para 2009. Tem sido para estas que a minha atenção se tem virado mais nos últimos dias... Não é nada científico, eu sei... Mas também ainda tenho bastante tempo para as analisar devidamente.

Espero conseguir tomar decisões mais fundamentadas. Tenho de encontrar um método e aplicá-lo quasi-religiosamente. Estou convicto que dessa forma teria perdido menos do que perdi no ano passado.

 

AR

 

publicado por AReis às 02:36
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

Oliveira e Costa no parlamento? Mas porquê?

Quem visita este blog já deve ter reparado que não costumo discutir opções políticas e outras matérias que no fundo são da convicção íntima de cada um.

 

No entanto, hoje apetece-me comentar a notícia que dá conta que o Sr. presidente do BPN, que está detido enquanto se averigua o que aconteceu no banco por ele presidido, compareceu na Assembleia da República, a pedido desta, para ser ouvido. Logo na altura, quando soube que a AR o queria ouvir achei estranho. Devo ter pensado para comigo "Alguém que ficou entalado". No entanto apenas hoje pensei mais um pouco no caso.

 

Eu não sou jurista, nem nada que se pareça, mas tenho ideia da existência de uma coisa que, salvo erro meu, tinha o nome pomposo de separação de poderes. Queria isso dizer que os diferentes poderes, legislativo, judicial e (penso que) administrativo, estavam legalmente separados e compartimentados para que um não pudesse interferir no outro. Ou seja, quem faz as leis, não é quem as aplica. Precisamente, penso eu, para evitar situações de proveito próprio, ou algo muito parecido.

 

Ora, então, alguém me consegue explicar porque é que o Sr. foi chamado à AR?

E, ainda para mais, quando já decorre uma investigação judicial.

 

Pondo de parte as teorias da conspiração, das quais até sou particularmente adepto, só vejo duas hipóteses, e nenhuma delas me agrada.

 

A primeira, é a de que o poder legislativo não confia no poder judicial. Eu até sou bastante crítico do sistema judicial português. Não o conheço em pormenor, mas a minha principal crítica refere-se à morosidade com que a maioria dos processos é tratada. Idealmente a justiça deveria ser ágil e dinâmica. Ninguém deveria ter de esperar anos pelo terminus de um processo. Mas, mesmo com os problemas que todos lhe reconhecemos, é ao sistema judicial, que compete exercer o poder judicial. Não é à AR que compete ajuizar da culpabilidade do Sr.

 

A segunda hipótese, é a de que a AR (na pessoa dos seus deputados) se está a preparar para fazer um aproveitamento político de uma situação, em que ainda não se sabe se o Sr. é culpado ou não.  Não me admiraria muito que assim fosse. Infelizmente, a grande maioria dos nossos políticos, não inspira grande confiança aos portugueses, pelo que muito boa gente já está a embarcar nas mais variadas teses, combinando os interesses políticos do Sr. com as diferentes facções e personalidades políticas.

 

Isto seria cómico se não fosse tão trágico.

 

AR

 

 

publicado por AReis às 22:49
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009

Poesias

Enviaram-me um poema lindo que explica exactamente como eu me sinto em relação ao frio que tem feito nestes primeiros dias do ano.

 

 

 

Porra!

Tá um briol do ca.....!

 

Fim

 

AR

sinto-me: meio gelado meio sorvete
tags:
publicado por AReis às 23:59
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Publicidade

disclaimer
AReis
My Tech blog
Aquecedores a óleo
Arrendar Casa
Classificados grátis

pesquisar

 

tags

todas as tags

LibraryThing

Publicidade