devaneios online

posts recentes

Novo Código da Estrada ap...

Kit Assalto ?

Kiva, um ano

coisas...

Actividades sexuais!

CUIDADOS SEXUAIS PARA APO...

MusiCÃO ...

Bugs Bunny, pelo 'pai'

Arrumar a mala é fácil

Vinnie Jones ensina a sal...

mini boss

Ge Ni Al

...

A importância dos detalhe...

Angry football birds?

Publicidade criativa

Hmm.. medo de motoqueiros...

Garfield?

gatos (desta vez com água...

Silicone com fartura

Publicidade

subscrever feeds

arquivos

Julho 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Quinta-feira, 26 de Agosto de 2010

Codebits 2010

E mais uma vez, o SAPO está a preparar mais uma edição do codebits. Para quem não sabe, o codebits é um evento organizado, anualmente, pelo SAPO e vai já na sua 4ª edição. É um evento orientado para os geeks portugueses e não só. O evento  consiste de 3 dias (Sexta, Sábado e Domingo) de palestras, workshops,  e muita diversão. O ponto alto é um concurso de programação de 24 horas em que os participantes formam uma equipa e desenvolvem uma ideia para um projecto. Idealmente, conseguem produzir um protótipo da coisa nas 24 horas, mas isso nem sempre acontece. No final das 24 horas têm 90 segundos para apresentar o resultado final, e a assistência pode votar nos projectos.

 

O evento é direccionado para os jovens talentos da informática, os vulgarmente chamados de hackers, e todos os anos recebemos inúmeras candidaturas. O ambiente é informal, e o SAPO fornece comida e bebida (geralmente pizza e águas, ou refrigerantes) bem como locais para descansar, se é que alguém precisa :)

 

As palestras abrangem os mais variados temas de tecnologia, como linguagens de programação, sessões sobre usabilidade ou programação de dispositivos móveis, bases de dados, e workshops de segurança ou de optimização de código. Há geralmente sempre algo interessante a ocorrer num dos palcos.

 

Por isso, se ainda não o fizeram, vão até ao site do codebits, e façam a vossa inscrição. Leiam as regras, e se quiserem submetam uma apresentação. Já há 29 sessões propostas, e a coisa tem apenas alguns dias de divulgação.

 

É em Novembro no Pavilhão Atlântico, em Lisboa. Bora lá?

publicado por AReis às 03:15
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 24 de Agosto de 2010

Monday Songs

Hoje numa pequena troca de mensagens no twitter, a respeito de ser Segunda-feira e portanto não poder ser um bom dia, recebi como resposta um link para uma música que já não ouvia há bastante tempo: "Monday Monday" dos The Mammas & The Pappas.

Retorqui com o "I don't like Mondays" dos Boomtown Rats, e recebi como resposta o "Manic Monday" das Bangles.

Lembrei-me de outra pérola e fui ao youtube pesquisar o link para "Rainy Days and Mondays" dos The Carpenters.

Nessa altura lembrei-me de procurar temas que tivessem a palavra Monday no nome. Pensei que deveriam ser uma boa dezena. Fiz uma pequena pesquisa e vi logo que uma dezena era pouco...
À hora de almoço fiz uma pesquisa um pouco mais esforçada, e vi que apesar das Segundas-feiras serem, em todo o mundo civilizado, por norma considerados dias maus, ou talvez precisamente por esse motivo, há dezenas de canções relativas às Segundas. Resolvi deixar o desafio para depois da hora de trabalho, visto não ser tarefa breve.

E atenção que me estou apenas a restringir à língua Inglesa. Decerto que também noutras línguas se cantarão os malefícios das Segundas, mas dado o domínio avassalador da música de língua Inglesa, e também o facto de na Internet o Inglês também ser dominante, optei por ignorar outras línguas.
Comecei por procurar no youtube, e conforme esperava apareceram algumas das músicas já mencionadas acima, e mais algumas outras. O problema é que na lista de resultados apareciam, vários resultados para a mesma música, deixando de fora outras músicas que me interessavam. Procurei no google, com resultados semelhantes, e depois no yahoo, e em sites de letras de músicas, e até em fóruns.
Depois de bastante tempo a procurar, obtive a seguinte lista, já ordenada alfabéticamente:

 

Another Monday - Tripod

Bank Holiday Monday - Stereophonics

Blue Monday - Fats Domino

Blue Monday - New Order

Come Monday - Jimmy Buffet

Every Monday - Butch Walker

Except for Monday - Lorrie Morgan

Gloomy Monday Morning - The Black Hollies

Home on Monday - Little River Band

I don't like Mondays - Boomtown Rats

I'm gonna be a fool next Monday - Kitty White

Long Monday - John Prine

Make it till Monday - The Verve

Manic Monday - Bangles

Memorial Monday - Trade Martin

Monday - Orbital

Monday - Wilco

Monday Comes Around - Switchfoot

Monday Date - Louis Armstrong

Monday Down - The Larch

Monday Freak - Miss Monday

Monday Monday - The Mamas & The Papas

Monday Monday Monday - Tegan and Sara

Monday Morning - Fleetwood Mac

Monday Morning - Melanie Fiona

Monday Morning Blues - Savoy Brown

Monday Morning Church - Alan Jackson

Monday Morning Girl - Fools Garden

Monday Shutdown - The Motels

Monday Tuesday - Dalida

Monday Ventin - J Monday

Monday Warrior - Mustasch

Monday in Manhattan - Richard Himber

Monday in Vegas - Lucerin Blue

My Monday Woman Blues - Jim Jackson

New moon on Monday - Duran Duran

Permanent Monday - Jordin Sparks

Rainy Days and Mondays - The Carpenters

Rainy Monday - Shiny Toy Guns

Sleep Monday - Sleep Monday

(Call it) Stormy Monday - Aaron "T-Bone" Walker

The day will come between Sunday and Monday - The Supremes

Until Monday - Giuseppe Ottaviani & Marc Van Linden


43 Músicas com Monday no título!

E agora a pièce de résistence… Estas são as que eu encontro no youtube. Sim, porque encontrei muitos mais nomes que não consegui confirmar. E tenho também a certeza de que faltarão alguns nomes na lista que até serão bem conhecidos. Mas como a hora já vai adiantada, e o post era relativo às Segundas, fica mesmo assim.

 

Divirtam-se :)

publicado por AReis às 01:32
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 15 de Agosto de 2010

Ajudar as escolas? Talvez...

Começo com um vídeo:

 

É um vídeo bonito, bem feito, a apelar ao sentimento, e completamente fantasioso :)

Não acredito que alguma criança daquela idade escrevesse aquele texto.

Mas isso é o menos. O vídeo tem um propósito, que é o de pedir apoio para um projecto de angariação de livros para escolas que precisam.

E é aqui que a coisa se complica... E entramos no campo dos Ses...

Se o estado funcionasse... Se as escolas funcionassem... Se os paizinhos educassem decentemente os seus filhos... Demasiados ses...

 

Claro que há excepções, e estou plenamente consciente que as generalizações são perigosas, mas acontece que eu tive a sorte de ter começado a escola num país que apesar de ter outros problemas, tinha um sistema de ensino que funcionava. E os meus pais, na medida do que podiam, e sabiam, deram-me uma boa educação. Penso, e espero, que os efeitos ainda hoje se sintam.

Frequentei uma escola pública, e o material escolar era fornecido pela escola. Os livros eram propriedade da escola e eram para ser devolvidos no final do ano. Havia um caderno de exercícios, associado ao livro, e esse sim ficava para nós. Era aí que fazíamos os exercícios, e podíamos riscar à vontade. O restante material era constituído por lápis, borracha, caneta... tudo básico e funcional. Ninguém precisava de ir comprar material.

Claro que havia quem comprasse, mas o importante é que a escola fornecia o material suficiente para os alunos poderem trabalhar.

E, durante as aulas, enquanto se faziam cópias, ditados, ou contas de somar, o livro estava sobre a mesa para a professora poder ver.

Era-nos exigido que mantivéssemos o livro em bom estado. Era muito frequente a professora deambular pelo meio das carteiras, e pegar nos livros, para ver como estavam. Se não estivessem em bom estado, vinha uma nota para os pais, a avisar... No limite, os pais teriam de pagar o livro que o filho estragara. Era miúdo e não prestei atenção, mas acho que eram muito poucos os livros que não estavam em óptimo estado.

 

Naquela escola, os equipamentos auxiliares funcionavam. Existia equipamento desportivo, e havia competição intra, e inter escolas. Existiam instrumentos musicais, e havia uma banda da escola. E isto é o que eu me lembro passados mais de 30 anos.

 

Isto assim parece simples, e até é, mas implica uma sociedade muito diferente da que temos em Portugal hoje em dia. Numa escola daquele tipo não me custaria nada ajudar na compra de material, pois saberia que seria bem empregue, e estimado.

Pelo contrário, em Portugal, muito dificilmente ofereceria livros a uma escola. Aconteceria, com grande probabilidade uma de duas coisas. Ou ficavam guardados num qualquer canto sem qualquer uso, ou seriam postos à disposição dos alunos e não durariam mais de um ano. Vejo o cuidado que os meus sobrinhos têm com os poucos livros que lhes ofereci. Aliás desisti de lhes oferecer livros por esse motivo. Agora que já são mais crescidos, talvez melhorem... espero que sim.

 

Aqui, em Portugal, e resguardadas as devidas excepções, porque as há, o que vemos é um distanciamento dos pais em relação à escola. Há inúmeros pais que depositam os filhos na escola para serem educados, e que depois ficam muito admirados quando recebem queixa de que o menino ou a menina é mal comportada..

Os professores perderam a autoridade. Se repreendem o menino, têm que estar preparados para uma visita do pai do menino a pedir explicações. Se pensam em chumbar o menino, têm o conselho pedagógico à perna... Para quê chatearem-se?

O estado parece mais preocupado com estatísticas e indicadores para a UE ver, do que com a realidade. "Temos muitos alunos com dificuldades? Baixamos o critério e fica resolvido". "Os alunos chumbam? Acabamos com os chumbos".

 

Tudo junto faz com que qualquer pessoa de bom senso esteja muito desanimada quanto ao futuro da próxima geração, e consequentemente com o nosso futuro geral.

publicado por AReis às 15:02
link do post | comentar | favorito
|

Publicidade

disclaimer
AReis
My Tech blog
Aquecedores a óleo
Arrendar Casa
Classificados grátis

pesquisar

 

tags

todas as tags

LibraryThing

Publicidade