devaneios online

posts recentes

Novo Código da Estrada ap...

Kit Assalto ?

Kiva, um ano

coisas...

Actividades sexuais!

CUIDADOS SEXUAIS PARA APO...

MusiCÃO ...

Bugs Bunny, pelo 'pai'

Arrumar a mala é fácil

Vinnie Jones ensina a sal...

mini boss

Ge Ni Al

...

A importância dos detalhe...

Angry football birds?

Publicidade criativa

Hmm.. medo de motoqueiros...

Garfield?

gatos (desta vez com água...

Silicone com fartura

Publicidade

subscrever feeds

arquivos

Julho 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Sábado, 9 de Fevereiro de 2008

Passadeiras mal assinaladas

Se há merda que me irrita solenemente é o facto de se deixarem as passadeiras ao abandono. Especialmente dentro das localidades. Com o tempo a tinta vai desaparecendo, e a passadeira deixa de se ver.
O peão, que vai naturalmente a uma velocidade bem menor que um carro, e que em princípio, não precisa de estar tão atento quanto um motorista, tem mais facilidade em ver a dita cuja, mesmo quando apenas se vislumbram uns traços ténues de branco sobre o asfalto, enquanto que um condutor tem muitas vezes de adivinhar onde está a passadeira.
Argumentarão que existe sinalização vertical. Existe, sim... ás vezes...
Outras nem por isso.

Ainda agora vim do supermercado, a pé, pois é muito perto, e dei com 4 passadeiras em quase invisibilidade. Duvido seriamente que sem ser em condições de visibilidade ideal, um automobilista as consiga ver. A última então, era a pior, mas curiosamente era a única que tinha uma placa a sinalizar.
Parei ao pé da placa e olhei para o chão. Não se via nada! Está lá a placa, mas acho que roubaram a passadeira...

Não faço ideia quanto custa "pintar" uma passadeira, mas imagino que não seja uma fortuna por aí além. Quanto aos outros traços de sinalização no asfalto, até que os dispenso... Sei que devo andar do lado direito. Sei onde devo e onde não devo parar. Ultrapassar, dentro das localidades, também é raro... O que faz falta é mesmo a passadeira, até porque representa uma excepção à regra normal que dita que a estrada é para os carros e o passeio para os peões. Sendo uma excepção tem de estar devidamente assinalada e bem visível de preferência!

Por isso é que não entendo como as câmaras municipais e juntas de freguesia, ou seja lá quem tem essa incumbência, deixam as passadeiras ao abandono. Seria assim tão complicado pintar as passadeiras de 2 em 2 anos, ou de 3 em 3?
É que tenho a certeza que algumas apenas foram pintadas quando foram criadas. Depois disso nunca mais.

Se alguém souber porque, faça o favor de explicar.
sinto-me:
publicado por AReis às 17:07
link do post | comentar | favorito
|

Publicidade

disclaimer
AReis
My Tech blog
Aquecedores a óleo
Arrendar Casa
Classificados grátis

pesquisar

 

tags

todas as tags

LibraryThing

Publicidade