devaneios online

posts recentes

Novo Código da Estrada ap...

Kit Assalto ?

Kiva, um ano

coisas...

Actividades sexuais!

CUIDADOS SEXUAIS PARA APO...

MusiCÃO ...

Bugs Bunny, pelo 'pai'

Arrumar a mala é fácil

Vinnie Jones ensina a sal...

mini boss

Ge Ni Al

...

A importância dos detalhe...

Angry football birds?

Publicidade criativa

Hmm.. medo de motoqueiros...

Garfield?

gatos (desta vez com água...

Silicone com fartura

Publicidade

subscrever feeds

arquivos

Julho 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Domingo, 10 de Fevereiro de 2008

momento surreal do dia

Estava à momentos encostado ao portão do jardim da casa dos meus pais empunhando a minha canon D40 , e procurando o melhor enquadramento para fotografar a cameleira que eles têm lá , quando ouvi uns passos a aproximarem-se.
Olhei, e vi um homem a passar na rua. Voltei a empunhar a câmara e a apontá-la à cameleira.
- Quer uma máquina?
A pergunta apanhou-me de surpresa. Voltei a olhar, e desta vez reparei que o sujeito, trazia uma pequena bolsa debaixo do braço.
- Não. Já tenho esta - Respondi de imediato.
- Ah pois tábem ... - e foi-se embora ...

Bolas. Nem sei se a máquina era fotográfica (podia ser de calcular), mas algo me diz que não a iria comprar ao seu legítimo proprietário.
Mas o que mais confusão me fez, e me deixou a pensar, foi o fulano, que ao ver que eu tinha em mãos uma máquina a sério, pensou que eu pudesse estar interessado no que quer que seja que ele trazia debaixo do braço.
E também não gostei de minha resposta. Numa situação destas, chamar a atenção para o que possuímos não é boa ideia.
sinto-me: intrigado
publicado por AReis às 14:46
link do post | comentar | favorito
|

Publicidade

disclaimer
AReis
My Tech blog
Aquecedores a óleo
Arrendar Casa
Classificados grátis

pesquisar

 

tags

todas as tags

LibraryThing

Publicidade