devaneios online

posts recentes

Novo Código da Estrada ap...

Kit Assalto ?

Kiva, um ano

coisas...

Actividades sexuais!

CUIDADOS SEXUAIS PARA APO...

MusiCÃO ...

Bugs Bunny, pelo 'pai'

Arrumar a mala é fácil

Vinnie Jones ensina a sal...

mini boss

Ge Ni Al

...

A importância dos detalhe...

Angry football birds?

Publicidade criativa

Hmm.. medo de motoqueiros...

Garfield?

gatos (desta vez com água...

Silicone com fartura

Publicidade

subscrever feeds

arquivos

Julho 2013

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Maio 2012

Março 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Janeiro 2010

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008

Sair a horas, e às escuras

Descobri a maneira de sair a horas do trabalho.
Quem me conhece sabe que nunca tenho hora certa para sair.
Se tenho um compromisso, até chego a marcar no despertador do telemóvel, e no do PC...
Mas hoje, por volta da hora a que as pessoas decentes costumam sair, apagou-se a luz. Foi um apagão de tal ordem que apenas alguns equipamentos, os que estão ligados à energia assistida, e os portáteis (que tivessem bateria carregada) ficaram ligados. O ambiente era meio surreal, olhava-se em volta e via-se bem a cara de um ou dois dos colegas resistentes. A cara era iluminada pelo monitor, mas dava para perceber a atenção com que olhavam para o monitor, para ver as teclas...
Normalmente é mais do tipo "Eu sou muito bom! Escrevo sem precisar de olhar para o teclado". Ontem é que os topei bem...
Devia ser mais do tipo "Eu bem trnto esvrever sem olhar para as teclas, mas nem sempre consigo".
(Pronto não eram assim tantos, e não sei se escrevem bem ou não, mas apeteceu-me fantasiar, e como o blog é meu, faço o que quero)
O meu problema era mais engraçado... Tinha o PC ligado à energia assistida mas o monitor não... De maneira que, usei o portátil para confirmar que não havia nenhum problema nas máquinas de produção, e passados uns minutos, desliguei calmamente o portátil, e arrumei a trouxa.
Ao sair disse a um colega que ainda lá ficou "Vamos a ver se quando acabar de descer as escadas (Estamos no 5º piso) não volta a electricidade".
Foi quase. Fui pelo corredor fora de telemóvel na mão, e foi só chegar ao elevador, quando tudo se ligou outra vez. Mesmo assim desci pelas escadas! Não era o filho da minha mãe que se ia meter no elevador àquela hora e depois de um apagão. Dass !
Tenho de descobrir quem foi o gajo que desligou tudo para ver se volta a desligar amanhã pela mesma hora.

AR.
PS: E assim se faz um post
tags:
publicado por AReis às 21:55
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De gamboa a 21 de Fevereiro de 2008 às 01:01
WOW, fixe, e obrigado pela parte que me toca :-)

Apesar de saber que me faz mesmo muito mal, passo bastantes horas
a frente do computador, totalmente às escuras. :-P

Já agora, nunca passaste uma noite de sexta para sábado aí?

Já passei muitas, e à meia noite durante quase uma hora desligam a energia.
De AReis a 21 de Fevereiro de 2008 às 22:05
Psht!! Tu não tavas lá pá...
E sim, já passei lá algumas noites, mas na maior parte dos casos foi no datacenter...
Sabes lá o que é às 4 da manhã, nós olharmos para o lado e vermos uma máquina a sincronizar discos... e ver que ainda vai a 40%? Ou ter de esperar pelas 3 da manhã para abrir uma máquina para lhe meter mais memória? E pensar que a operação completa demora 10 minutos...
É muito emotivo.
AR

Comentar post

Publicidade

disclaimer
AReis
My Tech blog
Aquecedores a óleo
Arrendar Casa
Classificados grátis

pesquisar

 

tags

todas as tags

LibraryThing

Publicidade